Como não se perder no meio de tantas informações e ferramentas



Em um mundo que produz cada vez mais informações, lidar com todas elas parece cada vez mais difícil.

Blog por Maria Eugênia Campos


Atualmente, é muito comum nos depararmos com um volume avassalador de informações, onde todos os dias temos acesso a notícias, plataformas diversas, entretenimento, ferramentas, cursos e uma infinidade de informações que mudam a todo momento.

Essa realidade é algo marcante da globalização, avanços tecnológicos e foi bastante intensificada na pandemia, uma vez que o contato virtual dominou nossas vidas de forma quase que majoritária no último ano.

Um conceito muito comum utilizado para descrever a realidade que vivemos hoje é o “mundo V.U.C.A” – o qual já falamos em um artigo anteriormente , que apesar de ter sua origem lá em 1990 representa nosso contexto atual, uma vez que o termo V.U.C.A é formado pelos acrônimos das palavras em inglês: Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity, que se traduz em um mundo: volátil, incerto, complexo e ambíguo. Nada mais atual do que isso, né? E não podemos deixar de reconhecer as oportunidades e os desafios que viver nesse mundo pode nos trazer.

É inegável que, na maior parte do tempo, estamos sempre querendo buscar melhorar em algo, nos capacitarmos e aproveitar todas as oportunidades que aparecem (o que é muito comum na internet). De fato, é algo que temos que nos preocupar e é extremamente benéfico para o nosso negócio. Afinal, em um mundo volátil, a empresa que não se atualiza, pode rapidamente se tornar ultrapassada e perder espaço no mercado.

Por outro lado, esse sentimento de “preciso aproveitar todas as milhares de oportunidades que estão disponíveis para mim” pode acabar se tornando prejudicial e acabar não sendo efetivo para a sua empresa. Além disso, acaba gerando também aquela comparação do tipo “eu vi no LinkedIn que todas as empresas estão investindo em um curso XX e preciso fazer também”.

Isso, na maioria das vezes deve gerar muita ansiedade né? Ainda mais para os pequenos empreendedores que estão na fase inicial de seu negócio e que com frequência fazem esse gerenciamento sozinhos, tendo que conciliar muitas vezes com os estudos, um emprego formal, capacitações, além da vida pessoal, é claro. E, pensando nessas dificuldades, criamos esse artigo para te ajudar a não se perder no meio de tantas informações e ferramentas que estão disponíveis hoje e dar dicas de como lidar melhor com isso.


1) Estude o seu negócio: Olhe para dentro:

O primeiro passo é entender de fato a realidade do SEU negócio, olhar para dentro e entender SUA situação, sem se comparar com o que outras empresas e empreendedores tem feito e postado ultimamente.


2) Identifique as necessidades do seu negócio:

Entendendo sua realidade e se situando, você irá de fato conseguir visualizar quais são as necessidades atuais do seu negócio. Isso irá te ajudar a criar um filtro para selecionar quais ferramentas e cursos podem te ajudar no momento presente. Afinal, não adianta fazer um curso sobre indiciadores financeiros se atualmente não existe nenhum tipo de controle financeiro, nem ao menos um acompanhamento das entradas e saídas de recursos do seu negócio.

Nesse caso, primeiro você deverá focar em um curso básico sobre gestão financeira e ferramentas para iniciantes, como fluxo de caixa e controle de estoque, para posteriormente, investir em desenvolver e implantar indicadores financeiros.


3) Elabore um Plano de Ação:

Fazer a leitura do seu negócio e do momento em que ele está, contribui para que você consiga se organizar e implementar ferramentas e hábitos que irão de fato auxiliar no crescimento do negócio. Uma excelente ferramenta é plano de ação, no qual você insere as atividades que você identificou como necessária, estabelece prazos, períodos e demais informações para a sua execução. Isso te auxilia a acompanhar as etapas de desenvolvimento do seu empreendimento.

Além disso, te ajuda a priorizar. E, ao invés de ficar fazendo cursos e mais cursos pelo simples fato de que todo mundo está fazendo, prefira procurar sempre o que VOCÊ como empreendedor e gestor do seu negócio entende que é necessário na etapa em que você está.

Até porque, os cursos sozinhos não vão te ajudar se você não conseguir implementar o que é falado, se você não tiver o tempo necessário para se dedicar a ele e colocar em prática os aprendizados. Além disso, te ajudará a não perder tempo, já que não precisará esperar chegar ao final de um curso para perceber que ele não se encaixa na realidade da sua empresa.


4) Planeje-se

Por fim, a principal dica é: PLANEJE-SE. Invista em ferramentas de planejamento e organização e crie uma rotina para te auxiliar na gestão do tempo. Tente não se desesperar com o volume de informações e espantar o sentimento de culpa por não estar fazendo o que está em “alta” nas mídias e no mundo dos negócios e sim o que faz sentido no momento e seja realmente efetivo na empresa.

Crie uma rotina de “avaliação” do seu negócio, do andamento das atividades, da realidade do setor de vendas, financeiro, estratégico e vá traçando o caminho de crescimento. Com metas e objetivos definidos e possíveis, sem acelerar esse processo ao ponto de não conseguir dar conta de tudo.


O mais importante é adquirir um nível de conhecimento sobre a sua realidade, investir em se apropriar de todos os setores do seu negócio, criar um cronograma para auto avaliação e o hábito de pesquisar sempre o que se encaixa para você, tendo em mente o você precisa e o porquê. Esse é um processo contínuo em toda empresa, das mais iniciantes às multinacionais e é o primeiro passo para construir a sua história de crescimento.

E, se ainda se sentir perdido, em dúvida por onde começar e até mesmo com dificuldade de se situar, conheça mais nosso projeto e se inscreva na nossa Jornada do Micro e Pequeno Empreendedor, onde terá acesso a conteúdo diversos sobre gestão, além de ter especialistas que irão te ajudar durante todo esse caminho.

O importante é buscar conhecimento de forma que ele te auxilie a alcançar resultados melhores, a partir de um foco bem definido e respeitando os processos.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo