Como preparar meu negócio para um mundo em constante mudança

A sociedade e o mercado não param de mudar. A globalização e constante evolução da tecnologia são responsáveis por acelerar essas mudanças ainda mais. Diante disso, a única certeza que temos é sobre a incerteza.


Para pra pensar, tudo o que acontece no cenário em que o seu negócio está inserido pode gerar um impacto (positivo ou negativo). A pandemia é só um exemplo disso. Existem inúmeras outras formas de ver isso acontecer.


Estar atento a essas transformações é uma forma de se preparar, a fim de antecipar mudanças, aproveitar as oportunidades e contornar as dificuldades que aparecem.

Dessa forma, ter a cultura de realizar continuamente uma análise de cenário se torna fundamental para as empresas manterem sua competitividade nesse mundo VUCA: volátil, incerto, complexo e ambíguo.


Neste artigo vamos falar um pouco sobre como o ambiente influencia o negócio e o que fazer para estar preparado para as constantes mudanças.


Ao longo do conteúdo você irá ler sobre:


· O que é o ambiente organizacional?

· Por que analisar o ambiente?

· Como fazer isso?

· E o que é uma matriz SWOT?

· Como utilizar a SWOT para o crescimento do meu negócio?

· Construindo um plano de ação


O que é o ambiente organizacional?


Entende-se pelo ambiente organizacional, o contexto em que o um determinado negócio está inserido. É formado por fatores internos e externos ao negócio que influenciam o seu desempenho, como um todo.


Os fatores internos são os quais você tem controle, que dependem de você e da sua equipe.


Por outro lado, os fatores externos é tudo aquilo que foge ao seu controle e que você não consegue modificar. São situações externas à sua empresa, mas que influenciam na mesma.


Dessa forma, uma análise do ambiente consiste na observação desses fatores como fonte para elaboração de estratégias de sobrevivência.


Por que analisar o ambiente?


Mesmo as empresas que atuem em um mesmo ramo possuirão especificidades diferentes. Assim, uma análise sempre será única, levando em consideração as características de cada negócio.


É a análise que permitirá o entendimento das ameaças de mercado, possibilitando a elaboração de planos para contorna-las; Também permite entender quais oportunidades de mercado podem ser aproveitadas a partir das forças da organização.


Como fazer isso?


1. Defina quais pessoas farão parte da análise do ambiente.

Recomenda-se que todos os envolvidos na gestão do negócio estejam presentes.


2. Discuta a fim de identificar os fatores internos (forças e fraquezas) da organização.

As forças são elementos e características de destaques do seu negócio, o que você realmente faz muito bem.

As fraquezas são pontos que desfavorecem sua empresa em relação à concorrência.


3. Discuta a fim de identificar os fatores externos (oportunidades e ameaças) da do ambiente que influenciam na sua organização.


As oportunidades são fatores que criam um cenário favorável para o negócio.

As fraquezas são todos os elementos ou conjunturas que criam um ambiente desfavorável para o negócio.


Clique aqui para baixar um guia com várias perguntas para identificar os fatores do ambiente.


4. Anote tudo em tópicos dentro de 4 listas (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças). Elas irão compor a sua matriz SWOT.

O ideal é que existam no máximo 5 elementos em cada lista. Priorizar é a palavra de ordem.


E o que é uma matriz SWOT?


É uma ferramenta da administração clássica e seu nome é um acrônimo, formado pela inicial de cada elemento (em inglês) que a compõe. Ela permite a visualização dos fatores internos e externos apresentados anteriormente.

É indicada para organizações de todos os tamanhos. Para pequenos negócios, é uma ótima forma de autoconhecimento, análise contextual e guia para definição de planos de ação.

Clique aqui para baixar um modelo de matriz SWOT para realizar a análise do ambiente

Como utilizar a SWOT para o crescimento do meu negócio?


Para colher benefícios com a elaboração da matriz SWOT o próximo passo é buscar identificar soluções para as questões levantadas. As que se mostrarem relevantes, são passíveis de elaboração de um plano com medidas concretas, prazo e responsável para que algum resultado possa ser gerado.


É hora do cruzamento!


Passo 1: Ameaças x Fraquezas: Mudanças para proteger a empresa.

Dos seus pontos fracos, quais podem ser melhorados para diminuir as ameaças?


Passo 2: Oportunidades x Fraquezas: Criar planos de ação para aproveitar melhor as oportunidades.

Dos seus pontos fracos, quais podem ser melhorados para aproveitamento das oportunidades?


Passo 3: Forças x Ameaças: Pensar em como utilizar suas forças para modificar o ambiente a seu favor.

Dos seus pontos fortes, quais podem diminuir os reflexos das ameaças?


Passo 4: Forças x Oportunidades: Criar planos de ação para desenvolver vantagens estratégicas.

Pode mostrar algumas oportunidades que não estão sendo aproveitadas.


Construindo um plano de ação


Identificadas as questões nas etapas anteriores é hora de elaborar planos de ação para alcançar os resultados desejados.


Para isso, trouxemos uma ferramenta chamada 5W2H, ilustrada na figura abaixo. Para cada questão levantada deve se elaborar um plano com os elementos presentes na ferramenta.

Para sucesso do plano de ação, é importante que ele seja acompanhado, dessa forma, na data marcada deverá ser cobrado do responsável as ações combinadas. Se por acaso a ação não saiu como planejada ou percebeu-se que ela poderia ser feita de uma forma diferente, este momento deverá ser utilizado para um replanejamento.


Por fim


O caminho é esse. Para que o seu negócio esteja constantemente preparado para lidar com as incertezas do mercado, essa análise deve ser feita de forma periódica, afinal, tudo está em constante mudança.


Lembre-se: se a única certeza que temos é a da incerteza, a melhor forma de estar preparado pro futuro é saber lidar com o inesperado.

22 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo