A importância do Planejamento Estratégico para o Pequeno Negócio

Atualizado: 2 de Nov de 2020

Administrar uma empresa com sucesso é algo complexo e difícil, é necessário se preparar para enfrentar o mercado e os desafios do dia a dia empresarial. O planejamento estratégico contribui na forma do profissional administrar os recursos, o tempo e as pessoas e, por isso, vamos auxiliá-los nessa jornada. Você conhecerá a base teórica e as práticas mais utilizadas para um planejamento estratégico eficaz.


No Brasil, muitas Micro e Pequenas Empresas decretam falência por falta de organização, ausência de planos estratégicos e metas, má administração das finanças, falhas nos processos de trabalho e improviso em suas ações. Sabemos que mesmo as empresas que planejam bem e avançam no caminho certo encontram obstáculos durante o processo, imagine o que acontece com as que não se planejam! A probabilidade de insucesso será maior.


Nesse contexto, uma boa estratégia ajuda a diminuir os riscos e aumenta a chance de sucesso. Além disso, ajuda a definir objetivos e transformá-los em ações para gerar resultados. O planejamento permite ao empresário, identificar oportunidades e fugir de ameaças, é o planejamento que direciona o empresário para o melhor caminho.

Segundo Kotler, planejamento estratégico é a metodologia que permite à empresa estabelecer a direção que irá seguir, com o objetivo de interagir de forma exitosa com o ambiente. O planejamento é um processo constante, deve ser feito de modo coletivo, pensado e com base no mercado e consumidores.


As estratégias, por sua vez, são o conjunto de ações utilizadas para atingir o objetivo, colocando o planejamento em prática. Quando uma empresa não tem estratégias bem definidas, há grande chance de ela ter problemas em curto prazo. Isso porque o mercado está cada vez mais competitivo e é preciso inteligência para conquistar os consumidores.

Como realizar o planejamento estratégico?


Primeiramente, é preciso refletir sobre:


● Qual a área de atuação da empresa?

● Quais são os objetivos a serem alcançados?

● Quem é o seu público-alvo?

● O que pensam os clientes sobre seu produto? E sobre os produtos da concorrência?


Após a pesquisa de mercado, com os resultados em mão, é preciso estabelecer um plano de ação detalhado, em que consta tudo o que deverá ser feito na empresa.

- Análise ambiental e plano de ação


O empresário deve buscar informações para obter uma visão mais ampla sobre seu negócio para melhor direcioná-lo. Especialmente no ambiente de Micro e Pequenas Empresas, caracterizado por negócios familiares, com poucos funcionários, há muito para fazer e pouco tempo disponível. No entanto, você, empresário, não pode apenas fazer as tarefas do dia a dia, ainda que essa seja uma rotina muito pesada.


A partir da análise ambiental você poderá estabelecer o plano de ação, ou seja, você poderá tomar decisões sobre o que deve ser feito. Depois de determinar o objetivo, você determinará as ações necessárias para atingir esse objetivo:


● Quem são os responsáveis pelas ações?

● Qual será o prazo para execução das ações?

● Quais recursos são necessários para as ações?


O empresário deverá acompanhar se os objetivos definidos estão sendo cumpridos. Isso é essencial para dar continuidade ao ciclo: Avaliação e análise ambiental, plano de ação, acompanhamento das atividades, reavaliação e reinício do planejamento.

As seis etapas do Planejamento Estratégico.

Etapa 1: Definição dos pilares estratégicos do negócio

São definidos o tipo de negócio a ser desenvolvido e a filosofia da empresa, ou seja, a missão, a visão e os valores. Nessa etapa, é definida a conduta a qual todos os colaboradores irão seguir.


Etapa 2: Análise da situação

São realizadas a investigação e a análise dos ambientes interno (dentro da empresa) e externo (mercado), para entender a situação que a empresa vive ou viverá. São identificados o problema a ser superado e as soluções para resolver o problema detectado.


Etapa 3: Elaboração das estratégias da empresa

Nesta etapa, o público-alvo do negócio, o foco de atuação, os diferenciais competitivos e o marketing mix da empresa precisam ser considerados.


Etapa 4: Criação e prática do plano de ação

São elaboradas as ações para colocar o planejamento em prática.


Etapa 5: Estabelecimento do sistema de medição e de análise de desempenho

Esta quinta etapa é realizada em paralelo com o plano de ação. Nela, é criado um sistema de medição e análise de desempenho. Para isso, é necessário definir indicadores ( como por exemplo o lucro e o faturamento da empresa) para verificar se a empresa está melhorando ou piorando.

Etapa 6: Aperfeiçoamento contínuo do processo

É apurado se a estratégia adotada está funcionando. Para acompanhamento do planejamento, utiliza-se o ciclo PDCA – a metodologia de trabalho voltada para a melhoria contínua.


Para continuar aprendendendo mais sobre Planejamento Estratégico se inscreva de forma gratuita na Jornada, clicando aqui, nela você terá uma trilha completa sobre Gestão Estratégica.

34 visualizações1 comentário